quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Muitos crentes sérios e fiéis pagam um preço muito alto por envolver-se com política, pois nesse meio há inescrupulosos políticos que usam diversos meios para tirarem vantagem em cima do outro como: mentiras, calunias, falsidade, difamação, perseguição etc.
E, se até mesmo o crente fiel não está isento de padecer essas dificuldades quanto mais aquele que não tem testemunho.
Veja abaixo o que está acontecendo em algumas partes do nosso país onde cristãos estão envolvidos com politicagem, digo política.
(Fonte: papodeteologo.gospelmais.com.br) Fortaleza-CE - A Convenção de Ministros das Assembléias de Deus Unidas do Ceará (COMADUEC), liderada por Shelley Macedo, espalhou 800 cartazes e 100 outdoors contrários à reeleição da atual prefeita Luizianne. Isso porque a prefeita vetou um projeto de lei que obrigava as bibliotecas municipais a possuirem uma Bíblia no acervo. Shelley foi processado pela Justiça Eleitoral e passa por investigação para saber de onde surgiu tanto dinheiro para financiar os cartazes e outdoors.
Rio de Janeiro-RJ - O prefeito do Rio, César Maia, ligou a Universal ao narcotráfico, a fim de atacar a candidatura de Marcelo Crivella, sobrinho do Bispo Macedo, à prefeitura da cidade. César Maia se baseou nas acusações de Caio Fábio (feitas em vídeo em fevereiro de 2008 e disponível no YouTube) para pautar sua denúncia. No vídeo Caio Fábio acusa a IURD de promover guerras santas e ter o narcotráfico como fonte de renda. Crivella se desviou das acusações com a mea-desculpa de que assuntos sobre a Universal devem ser respondidos pela Universal e não por ele.
São Paulo-SP - O prefeito e candidato a reeleição, Gilberto Kassab, se negou a assinar um abaixo-assinado contra a PLC 122/06, promovido por lideranças evangélicas enquanto assistia à cerimônioa de abertura da Expo Cristã, semana passada. Kassab afirmou ser contrário ao pensamento cristão sobre homossexualidade. A candidata Marta Suplicy promoveu situação semelhante em um encontro com pastores da igreja Batista, na qual ela também afirmou ser contrária ao pensamento cristão sobre o assunto. Já Paulo Maluf afirmou que, se eleito, reavaliaria o apoio da prefeitura à Parada Gay.
São Paulo-SP - Marta Suplicy conseguiu suspender, na justiça, uma enquete promovida pela rádio cristã Musical FM denominada “Dona Marta e a Bíblia” na qual a pauta seria a postura da candidata em relação ao homossexualismo. A justiça ainda proibiu qualquer enquete da rádio sobre o assunto. Com essa postura, líderes evangélicos entregaram à coordenação da campanha de Marta uma carta de repúdio à sua candidatura.

0 comentários:

Postar um comentário

Caro internauta, fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. Deus te abençoe!

 
Powered by Blogger