SÉRIE HERÓIS DA FÉ: ALCEBÍADES PEREIRA VASCONCELOS

ALCEBÍADES PEREIRA VASCONCELOS
Um dos maiores líderes das Assembléias de Deus no Brasil, o pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos pastoreou diversas igrejas em São Luís (MA), Belém (PA), São Cristóvão (RJ) e Manaus (AM). Sua liderança se fez presente em vários momentos da história da denominação, inclusive como representante do Brasil em encontros mundiais. Uma vida que se confunde com a história do pentecostalismo no Brasil.
Nascido em 13 de dezembro de 1914, o pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos converteu-se a Cristo em 26 de julho de 1933, faltando apenas cinco meses para completar 19 anos. A partir daí sua vida transformou-se em verdadeira odisséia, pois em 25 de dezembro foi autorizado evangelista e, posteriormente, em 3 de março de 1938, foi ordenado ministro do Evangelho, tendo servido em diversas igrejas do interior, como Colinas, Coroatá, Don Pedro, no Maranhão; Marabá, no Pará; e Paranaíba, no Piauí. Exerceu, também, o pastorado em quanto capitais: Belém-PA, São Luís-MA, Rio de Janeiro-RJ e Manaus-AM, onde esteve por duas vezes, no primeiro período, de 29 de julho de 1949 a 31 de dezembro de 1952 e, no segundo período, desde 11 de agosto de 1972, durante 15 anos, 8 meses e 29 dias até a sua morte.
O pastor Alcebíades galgou diversos cargos na esfera das Assembléias de Deus e no meio evangélico em geral, passando a ser conhecido internacionalmente. Foi membro do Conselho Administrativo da CPAD, exerceu a função de Diretor de Publicações da mesma editora, integrou a diretoria da Sociedade Bíblica do Brasil, fez parte do Comitê Pró-Evangelização Mundial e representou o Brasil no Conselho Consultivo que organiza as Conferências Mundiais Pentecostais. Eleito presidente da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, em Assembléia realizada na cidade de Salvador-BA, em janeiro de 1987, o pastor Alcebíades exerceu apenas pouco menos da metade do mandato, que terminaria em janeiro de 1990.
Na área literária, produziu nove livros: De Coração Para Coração, Atualidades da Promessa, Jubileu de Ouro da Assembléia de Deus em Belém, Miscelânea Doutrinária, Israel, Milagre do Século XX, Carta às Sete Igrejas da Ásia, Sinopse Histórica da Assembléia de Deus no Brasil, O Dízimo na História e Bíblia e Introdução à Teologia. Fundou o Instituto Bíblico das Assembléias de Deus no Amazonas (IBADAM) e integrou o Conselho Diretor do Instituto Bíblico das Assembléias de Deus em Pindamonhangaba-SP (IBAD) e o Conselho Consultivo da Escola de Educação Teológica das Assembléias de Deus (EETAD).
Sua Morte
O pastor Alcebíades Pereira Vasconcelos passou os seus últimos dias na CPAD, antes de baixar ao hospital para submeter-se a uma cirurgia. No vigor dos seus 73 anos, exerceu até o último instante as prerrogativas de presidente da CGADB, despachando processos, tomando decisões, não deixando, até mesmo, de escrever o seu último artigo, publicado já neste número, sobre se Deus pode ou não usar uma pessoa que vive em pecado. A doença não foi capaz de abater-lhe o ânimo e, dois dias antes de seu falecimento, sua alta estava prevista, tendo ele mesmo demonstrado desejo de retornar à Casa Publicadora, onde ficaria até o término do tratamento. Mas os planos de Deus eram outros. Dois dias depois aprouve ao Senhor levá-lo para sua glória, a fim de poupá-lo de mais sofrimento, isto se deu 12 de maio de 1988.
Depoimentos na hora do sepultamento
“O pastor Alcebíades marcou indelevelmente a vida de nossa igreja. Sua gestão à frente da Mesa Diretora da CGADB sempre se caracterizou pela firmeza e seriedade. Com a sua morte, podemos repetir as palavras de Davi acerca de Abner: ‘Não sabeis que hoje caiu em Israel um príncipe e um grande?’ Foi realmente, uma perda irreparável para as Assembléias de Deus, mas as pisadas do homem de Deus jamais serão apagadas, servindo de exemplo para todos nós”. José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB
“Sempre considerei o pastor Alcebíades um homem de Deus no meu caminho. Em 1946, quando eu era um jovem na mais completa obscuridade, ele veio ao meu encontro para dizer-me que Deus lhe havia revelado que eu deveria substituí-lo na parte mais longínqua do seu campo, no interior do Piauí, e eu o fiz. Tive a oportunidade de andar literalmente nos seus rastos, material e espiritualmente, sentindo o seu zelo pelo trabalho do Senhor e a sua abnegação e sinceridade, expressas em palavras e ações”. Estevam Ângelo de Souza, à época, pastor da AD em São Luís.
“O pastor Alcebíades viveu na sua época, mas teve uma visão bem ampla, sendo um grande entusiasta, principalmente na área educativa. Era membro do Conselho do IBDA, e foi um dos pastores brasileiros que, desde os primórdios da Educação Religiosa, defendeu o ponto de vista de que o Obreiro deve ter um preparo para exercer esta função”. João Kolenda Lemos, Diretor do Instituto Bíblico das ADs em Pindamonhangaba-SP.
“Sem favor nenhum, o pastor Alcebíades é um exemplo de vida, de fé, de trabalho, de estudo, pois foi um homem chamado por Deus, deixando em todos nós o melhor de todos os conceitos que alguém aqui na terra pode deixar. Para mim, foi uma honra trabalhar ao seu lado. Eu diria até mesmo que foi um presente do Senhor”. Samuel Câmara, Vice-presidente da AD em Manaus-AM.
Mensageiro da Paz, Junho de 1988 - nº 1218, pág.5
Informações extraídas de Histórico da Convenção das Assembléias de Deus no Estado do Maranhão, Dados: História da Igreja Assembléia de Deus em São Luís, autoria: Pr. Rayfran Batista da Silva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Um pouco sobre o Círculo de Oração.

Fundo Musical em Pregações? Conheçam o perigo desse modismo.

Tragédia familiar: separação da cantora Lauriete