Postagens

Mostrando postagens de Novembro 1, 2009

O propósito da Lei

A Lei em si não restringe ninguém de pecar. Ela mostra apenas os limites estabelecidos por Deus do que é certo e errado, bem como as conseqüências ao homem quando este escolhe trilhar pelo caminho do erro. A Lei revela ao homem o seu pecado e sua necessidade de um Redentor, levando-o a Jesus. Assim, a Lei é como um tutor que nos conduz Cristo, fazendo-nos viver em santidade pela Graça de Deus: "Assim, a lei ficou tomando conta de nós até que Cristo viesse para podermos ser aceitos por Deus por meio da fé, Galátas 3.24 (NTLH)". Pb. Gleison Elias Pereira

O anonimato da liderança

Por
Ivan CordeiroO anonimato é desprestigioso e o é ainda mais quando acontece no exercício da liderança. Nenhum líder deseja liderar sem a glória do reconhecimento. Todavia, os líderes que gostam dos holofotes estão comumente aquém do que se dizem fazer, e muitos não conseguem vencer a tentação de ser relevante, evidenciando o seu eu muito mais do que suas próprias ações e, por isto, fracassam antes do tempo. O líder que foge do anonimato por iniciativa própria revela um sério desvio ético em sua conduta e costuma trair a si mesmo por não ser fiel ao exercício da sua própria liderança. Quando o líder imagina que ele é maior do que o que ele faz, é porque o que ele faz não é forte o suficiente para ser notado. Daí a necessidade de propagandas, programas e mídia, pois “se o que eu faço não é bom o suficiente para que a minha liderança seja percebida, preciso de um marketing pessoal para aparecer”. Tudo isto porque ninguém gosta do anonimato. E ninguém gosta do anonimato exatamente porque…