Não Use Fundo Musical em pregação! É Modismo (PARTE II)


Ontem postamos aqui um comentário deixado neste blog por uma leitora sobre o uso de fundo musical em pregações (Leia aqui). Hoje postaremos mais um, juntamente com minha resposta, tudo para que possamos conhecer e entender opiniões divergentes de outras pessoas sobre este importante assunto.

Porém, diferente de ontem, o comentário que segue abaixo focou a discussão no Congresso de Missões dos Gideões Missionários realizado em Camboriú-SC, visto que nesse congresso sempre teve pregadores adeptos dessa prática. Isso sem falar da canção "Adagio In C Minor" de Yanni Chrysomallis (Escute aqui) que há muito tempo é executada como fundo musical.

Todos os comentários e a postagem original podem ser lidos aqui.

COMENTÁRIO 2

Anônimo disse:

A paz do senhor amado! Fico feliz por sua tese, e por seus seguidores dizerem que o fundo musical é posto para animar o público, Pois será que o Gideões não tem homens de Deus suficiente para Deus revelar o que esteja errado? Louvo a Deus por tua vida, mas será que, segundo a palavra de Deus, se agente orar para algo ser santificado, o tal algo não vai ser santificado? Pára um pouco e olha o que vc tem dentro de casa e que precisa ser consagrado e que todo dia vc consome e se alimenta! O que vc faz antes? Não ora para santificar? Então é isso querido, devemos ter cuidado onde entramos. Te amo em cristo Jesus.  Abraços. AUG.

MINHA RESPOSTA

Gleison Elias Pereira disse...

Irmão AUG, a Paz do Senhor!

Eu entendo sua preocupação ao ler assuntos polêmicos como este, pois tenho certeza que você é um servo fiel e tem boa intenção nas coisas que faz. Todavia, o que você acaba de ler acima é uma realidade. Não adianta fazer vista grossa e acreditar que todo esse modismo é inspiração divina, porque estaríamos enganando a nós mesmos.

Claro, que eu não estou generalizando. Como você bem disse, nos congressos missionários realizados em Camboriú-SC, há homens e mulheres de Deus. Eu acredito nisso! Mas, o simples fato de eles estarem lá presentes não iria inibir a operação de coisas erradas ou antibíblicas. Se dentro de uma pequena comunidade cristã, com homens e mulheres servindo ao Senhor com toda fidelidade, acontece vez ou outra coisas difíceis de acreditar, quanto mais em um congresso enorme como este. Lembre-se que coisas erradas estão sempre diante de nós ao ponto de Deus anunciar um julgamento divino que iniciará primeiramente no meio evangélico, pois está escrito: "Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? I Pedro 4.17".

Outra coisa, você perguntou também se nos gideões não haveria homens de Deus para que o Senhor revelasse o que existe de errado lá. Eu te respondo dizendo que a maior de todas as revelações Ele já deu na Sua Palavra, só precisamos ser obedientes. Agora se você está falando do dom da revelação (Palavra da Sabedoria ou do Conhecimento - 1 Coríntios 12.8) dada à igreja para edificação do povo de Deus, eu te digo também que este tipo de revelação, Deus dá quando quer e onde quer. Deus é soberano sobre todas as coisas e não está limitado a ninguém.

Além disso, mesmo que Deus ainda não tenha revelado nada a ninguém sobre aqueles modismos, isso não quer dizer que tudo que se prega ou se faz lá tem a aprovação do Senhor. Pois, se fosse assim, a Santa Palavra de Deus não teria registrado a seguinte verdade: "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade, Mateus 7.22,23". Assim, meu nobre amigo, falar em línguas estranhas, profetizar, curar, operar maravilhas, pregar, saltar, sapatear ou pular no “reteté”, nada disso é sinônimo de salvação.

Não se esqueça também que muitas das vezes, por amor aos seus servos, o Senhor permite que o joio cresça com o trigo: "Ele, porém, lhes disse: Não; para que, ao colher o joio, não arranqueis também o trigo com ele. Deixai crescer ambos juntos até à ceifa; e, por ocasião da ceifa, direi aos ceifeiros: Colhei primeiro o joio, e atai-o em molhos para o queimar; mas, o trigo, ajuntai-o no meu celeiro, Mateus 13.29,30".

Desta forma, quero dizer que entendo sua preocupação e que é difícil para qualquer um aceitar críticas sobre movimentos ou pregadores que admiramos, mas saiba que todas essas pessoas são falíveis. A única coisa que não falha é a Palavra de Deus! Por isso te aconselho que seja um crente bereano (Leia Atos 17.11).

Eu também te amo em Cristo Jesus.

Obrigado por sua participação e volte sempre!

Gleison Elias Pereira

Comentários

  1. A Paz do Senhor a Todos. Não sou um cara letrado, nem teólogo nem nada do gênero. Mas acho que tem coisas muito mais serias para se retirar de uma pregação do que simplesmente o fundo musical. Tanto a preocupação de que ele exista, com a de que ele não exista é uma bobagem. Devemos nos atentar a palavra pregada. O som (se existir), deve ser quase inaudível.

    ResponderExcluir
  2. Irmão Alexandre Gomes, a Paz do Senhor Jesus.

    Talvez você não acredite, mas este é um assunto muito sério, pois envolve questões doutrinárias, comportamentais e litúrgicas. Um pouco de fermento, apesar de quase imperceptível pela quantidade, pode levedar toda a massa (1 Co 5.16).

    Inúmeros pregadores têm usado este artifício. E para que? Qual a necessidade de um fundo musical no meio da pregação? Parece inofensivo, mas essa prática tem sido largamente usada como uma manobra humana nos cultos como o intuito de se “colocar fogo na igreja” ou para sensibilizar o crente no momento da preleção, bem como produzir “movimento” no meio do povo de Deus, visto que a música de fundo apela para as emoções e sentimentalismos das pessoas.

    Concordo com você que, além do que está sendo tratado aqui, também existem outras coisas sérias para serem retiradas da pregação contemporânea. Posso citar algumas delas, tais como: auto-ajuda, triúnfalismo, teologia da prosperidade, extremismos etc. Se você procurar neste blog, vai encontrar textos que tratei destes temas também. Assim, considero este modismo tratado neste texto, um comportamento perigoso como qualquer outro listado acima.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. PAZ AMADOS!! Durante a Segunda Guerra Mundial,quando milhares de evangélicos alemães apostatavam da fé para seguir o nacional-socialismo de Adolf Hitler, um corajoso homem de Deus se levanta e, ousadamente, desafia a suástica. Ele sabia que o seu gesto acabaria por custar-lhe a vida. No entanto, não a tinha por preciosa aos seus olhos; estava disposto a morrer pela santíssima fé. À semelhança de Martinho Lutero, era Dietrich Bonhoeffer íntimo da Bíblia Sagrada. Certa feita, ele advertiu solene e severamente aos seus contemporâneos:"Não tente tornar a Bíblia importante; ela já é importante em si mesma".

    Pra ser sincero eu ja tentei pregar com fundo musical mais não deu muito certo,não consegui pregar direito, mais graças a Deus por isso pois eu tenho varios amigos que so prega com fundo musical se não tiver fundo eles fica pra cima e pra baixo procurando um fundo musical, se esquece que a maior preocupação do pregador é de ter a unção de Deus com ele, não o fundo musical. "Pra mim" é melhor a palavra ser pregada pura sem esses incrementos.

    ResponderExcluir
  4. Nobre Thiago, a Paz do Senhor Jesus.

    Obrigado por compartilhar conosco de sua experiência. Tenho certeza que seu comentário servirá para corroborar para os nossos leitores o mesmo pensamento de que a utilização de fundo musical durante a pregação é um artifício puramente humano e desnecessário.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. A paz do Senhor Pr. por favor verifique se o altor desse comentado fundo musical é yani ou de HANNZINZ, (favor vereficar a ortografia porque eu não sei escrever o nome direito). robertolonguinho@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  6. Pastor Roberto, a Paz do Senhor Jesus

    Conforme alguns meios de comunicação disponíveis, essa musica realmente é tocada por Yanni Chrysomallis. O título dessa canção é "Adagio In C Minor", e encontra-se no seu CD "Tribute de Yanni".

    Caso ainda não ouviu, segue o link que contém um víde onde Yanni toca esse fundo musical: http://www.youtube.com/watch?v=KBfn4XRJwHY&feature=player_embedded

    Um abraço!

    Gleison Elias Pereira

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Caro internauta, fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. Deus te abençoe!

Postagens mais visitadas deste blog

Um pouco sobre o Círculo de Oração.

Fundo Musical em Pregações? Conheçam o perigo desse modismo.

Tragédia familiar: separação da cantora Lauriete