Postagens

Mostrando postagens de Maio 30, 2010

Mustela putorius furo gospel – O Furão

Imagem
Calma! Nesta postagem não será comentado nada sobre furadas em jogos de futebol por algum jogador como faz o Tadeu Schmidt nos domingos pelo Fantástico. Na verdade o assunto que comentarei aqui é muito mais sério e preocupante.
A junção do referido nome cientifico do mamífero e carnívoro chamado Furão inserido no título desta postagem com a popularizada palavra gospel foi intencional. Meu objetivo é denunciar aqui uma prática maldosa e inescrupulosa existente no meio evangélico há muito anos. Estou falando de “artistas gospel” que FURAM em eventos já previamente agendados e divulgados para ministrarem ou cantarem, o que é uma prática comum feita por muitos “pregadores e cantores estrelas” espalhado por este país.
Normalmente, são “cantores e pregadores” que, após receberem o contato, confirmam que estarão na festividade de uma igreja ou cidade, daí pedem um adiantamento do cachê, mandam depositar o valor das passagens aéreas, exigem o melhor hotel etc. Mas, quando se aproxima o dia do …

A Confissão de Fé da Guanabara (1558)

Imagem
Jean de Bourdel, Matthieu Verneuil, Pierre Bourdon e André la Fon
Histórico No dia 7 de março de 1557 chegou a Guanabara um grupo de huguenotes (calvinistas franceses) com o propósito de ajudar a estabelecer um refúgio para os calvinistas perseguidos na França. Perseguidos também na Guanabara em virtude de sua fé reformada, alguns conseguiram escapar; outros, foram condenados à morte por Villegaignon, foram enforcados e seus corpos atirados de um despenhadeiro, em 1558. Antes de morrer, entretanto, foram obrigados a professar por escrito sua fé, no prazo de doze horas, respondendo uma série de perguntas que lhes foram entregues. Eles assim o fizeram, e escreveram a primeira confissão de fé na América (ver Apêndice 2), sabendo que com ela estavam assinando a própria sentença de morte.1
Texto da Confissão2

Segundo a doutrina de S. Pedro Apóstolo, em sua primeira epístola, todos os cristãos devem estar sempre prontos para dar razão da esperança que neles há, e isso com toda a doçura e benign…