quinta-feira, 8 de março de 2012

Um pouco sobre o Círculo de Oração.


No dia 06 de março deste ano as Assembleias de Deus no Brasil comemorou os 90 anos de fundação do Círculo de Oração. Uma data que se aproxima ao tempo de fundação da própria Igreja Assembleia de Deus que comemorou 100 anos no ano passado.

O Círculo de Oração é uma bênção para as nossas igrejas. É quase impossível pensar em uma congregação da Assembleia de Deus instalada em qualquer parte de nosso país sem esse grupo de irmãs dedicadas a oração. É a coluna da igreja!

Certamente, para muitas pessoas é emocionante lembrar o Deus realizou por intermédio das orações dessas mulheres. Os testemunhos são incontáveis.

Igualmente emocionante também, é a própria história de fundação desse ministério conhecido como Círculo de Oração. A seguir vocês terão um breve relato contado no Blog do pastor José Wellington Junior e que traz informações sobre a criação desse grupo.
Hoje, 6 de março, o Círculo de Oração, uma das maiores marcas das Assembleias de Deus no Brasil, comemora 70 anos da fundação. Foi em 6 de março de 1942 que tudo começou, quando a irmã Albertina Bezerra Barreto, membro da Assembleia de Deus em Recife (PE), convidou algumas crentes para a ajudarem em oração na congregação do bairro da Casa Amarela, em favor de sua filha Zuleide (Ledinha), que se encontrava enferma.
A menina não andava, nem falava e os médicos diziam que ela iria viver apenas oito anos. Sete mulheres se prontificaram: Cecita Colaço, Malphara Bezerra, Maria do Carmo, Antonia Viegas, Ana de Souza, Otávia Pessoa e Maria
José. Durante a campanha de oração, houve uma profecia sobre a enfermidade de Zuleide: “Essa enfermidade não é para a morte, mas para glória do meu nome. Fui eu quem gerou essa criança para que, por meio dela, fosse aberto esse trabalho”.
Zuleide cresceu, andou e viveu 49 anos. O nome “Círculo de Oração”, segundo a fundadora Albertina Bezerra Barreto, foi inspirado num folheto que havia lido cujo texto explicava que a oração era como um círculo nos céus: “Quando estávamos orando, lembrei-me da mensagem e disse: – Vamos circular os céus
com as nossas orações”. [1]
Parabéns para todas as nossas irmãs do círculo de oração!

Fonte:

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Cuidado! Livros gratuitos e heresias de Paul C. Jong


Há muito tempo o ministério The New Life Mission ou Missão Nova Vida vem distribuindo gratuitamente livros do coreano Paul C. Jong em todo nosso país. Além do formato e-book para download essas obras também são impressas com excelente qualidade gráfica e distribuída de forma gratuita para que quiser sob o rótulo de “Evangelho da água e o Espírito”.

 

Ao todo são mais de quarenta títulos que podem ser adquiridos em diversas línguas, inclusive o português,  através do site http://www.nlmbrasil.com/portuguese/printedbook/.


Acontece, porém, que essas obras  não são recomendáveis para pessoas que não tenha maturidade espiritual e um excelente conhecimento da Palavra de Deus e das doutrinas bíblicas, pois eles estão impregnados de perigosas heresias disseminadas de forma sutil.

Não tenho a intenção de pontuar aqui todos esses erros do falso evangelho pregado por Paul C. Jong e encontrados nos seus livros, até mesmo porque já existe material suficiente em sites e blogs esclarecendo e refutando suas heresias. Abaixo estarei indicando alguns desses sites para que o leitor tenha importantes informações relacionadas a este assunto.

Se você possui o livro da primeira série de Paul C. Jong intitulado “Você Verdadeiramente Nasceu de Novo da Água e do Espírito?” e quer verificar alguma dessas heresias que estou denunciando aqui pode consultar uma postagem no blog do Pr. Raimundo Campos, o qual mostra alguns desses erros grotescos, inclusive com indicação das páginas: http://palavrasquedaovida.blogspot.com/2009/10/heresia-nos-ensinos-de-paul-c-jong.html.

No site do Instituto Cristão de Pesquisa – ICP encontra-se uma matéria publicada de autoria de Eguinaldo Hélio sob o título “New Life e o Estranho Evangelho de João Batista”, o qual também denuncia o evangelho distorcido pregado por  Paul C. Jong. Leia aqui.

 

Outro artigo que também deve ser lido é de autoria de Walter Andrade Campelo e tem por título “A Falsa Doutrina do Evangelho da Água e do Espírito”. O mesmo encontra-se no site Luz para o Caminho e pode ser lido aqui.


Abraços!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Notícias da Associação de Pastores de Jaguaré-ES


Após a cerimônia de posse realizada no dia 20 de dezembro de 2011 na Igreja Batista do Calvário em Jaguaré, a Associação de Pastores e Líderes de Jaguaré (APLEJ) entrou o ano novo com importantes projetos que vão desde o fortalecimento espiritual dos seus membros até a realização de eventos que visam trazer, positivamente, um impacto social nas comunidades carentes do nosso município.

Todos esses empolgantes projetos foram apresentados e aprovados na primeira reunião do ano da recém empossada diretoria, no dia 09 de janeiro de 2012, passando desde então a constar na agenda de compromissos da APLEJ vários eventos. Um deles é a realização de cultos, no espaço de três em três meses, nas congregações dos líderes e pastores filiados na mesma. O primeiro, inclusive, já está agendado para o próximo sábado no dia 28 de janeiro do corrente ano, a partir das 19:30 horas na Igreja Batista do Calvário, presidida pelo pastor Cloves de Souza. Já os demais cultos serão realizados nos meses de maio, setembro e dezembro na Assembleia de Deus do Palmito, Assembleia de Deus de Jaguaré e na Igreja Batista Evangélica de Jaguaré respectivamente.

A entrada é franca e todos estão convidados!

É importante destacar aqui, que estes cultos realizados pela APLEJ têm a intenção principal de promover uma maior integração do povo de Deus entre as diversas denominações evangélicas de Jaguaré-ES, mostrando assim, o potencial e a importância desta instituição no nosso município.

É animador poder contemplar os avanços da APLEJ até aqui. Tudo isso é resultado do compromisso assumido pela nova diretoria e membros desta entidade. Não restando dúvida, de que isto tudo é fruto da união de todos os que têm trabalhado em prol do Reino de Deus, onde a unidade é o segredo de nossa vitória e comunhão.

A APLEJ não é uma inovação entre os pastores evangélicos. Pois se trata de uma associação séria e compromissada com o Evangelho. Nem é uma facção religiosa com interesses particulares ou de grupos específicos. A APLEJ é um colegiado de Homens de Deus, com Pastores e líderes, deliberando e apoiando todas as comunidades evangélicas do município e região.

Portanto, contamos com as orações e o apoio de todas as pessoas. E, esclarecemos também que APLEJ está de portas abertas para os pastores e líderes compromissados com Deus, com a família e com a igreja, que queiram se filiar e somar forças para a promoção do Reino de Deus na terra.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Curiosidade assembleiana: a cruz e outros símbolos cristãos.


Muitas pessoas não sabem, mas até o ano de 1937 as Igrejas Evangélicas das Assembleias de Deus ilustravam a fachadas de seus templos com a cruz. Porém, neste mesmo ano, em uma Convenção Geral realizada na cidade de São Paulo, foi decidido e aprovado pelos pastores presentes naquela reunião que as Assembléias de Deus não mais usariam o referido símbolo em suas fachadas.

Essa decisão foi motivada como uma prevenção para que os crentes mais fracos e ainda influenciados pelo catolicismo romano não incorresse no pecado de idolatria, fazendo da cruz um objeto de adoração.

Ainda, segundo Augusto Ribeiro, do Blog Missão da Fé Apostólica, o problema foi na época, levantado pelo missionário Gustav Bergstöm que lançou ao ar a seguinte pergunta: "É lícito que as Assembleias de Deus coloquem a cruz nas fachadas de seus templos?"

O resultado gerado por está pergunta surtiu efeito até nos dias de hoje, quando percebemos o total abandono de um dos principais símbolos do cristianismo por parte das Assembleias de Deus: a cruz vazia.

Além da cruz, outros símbolos históricos do cristianismo são: a pomba, as letras gregas Alfa e Ômega e o peixe, os quais foram desenhados principalmente nas Catacumbas, que eram locais onde a igreja de Cristo se reunia para cultuar o Senhor longe da perseguição. Todos estes e outros símbolos serviam como sinais ou  representação gráfica de algum tema ensinado por Cristo e entendido somente pelos cristãos da época.

Entende-se então, que os símbolos cristãos, especialmente a cruz vazia, tinham única e exclusivamente um papel didático, ensinando aos cristãos grandes verdades espirituais. A cruz vazia, por exemplo, é um poderoso sinal de que o nosso Cristo alcançou a vitória sobre a morte e não está pendurado mais nela. Da mesma forma são os demais símbolos do cristianismo, todos eles comunicam algum ensino.

Desta forma, não vejo nenhum pecado em se ter a ilustração de uma cruz vazia ou qualquer outro símbolo cristão nos adereços ou objetos pessoais de algum crente nos dias de hoje. Pois, entendo ainda, que o problema maior das pessoas não está no uso desses adornos e ilustrações que possuem apenas valor simbólico. O problema todo está na natureza humana e na forma como usamos tais objetos. Sendo assim, até mesmo a comida pode torna-se uma forma de tropeço para muitos crentes que não se controlam: o pecado da gula é um exemplo.

Um abraço e fiquem com Deus.

Fonte:


terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Entendendo a PEC/99 em favor das Associações Religiosas


Uma Proposta de Emenda à Constituição do Deputado João Campos - PSDB/GO tem gerado inúmeras manifestações contrarias. Trata-se da PEC 99/2011 cujo objetivo visa acrescentar “ao art. 103, da Constituição Federal, o inciso X, que dispõe sobre a capacidade postulatória das Associações Religiosas para propor ação de inconstitucionalidade e ação declaratória de constitucionalidade de leis ou atos normativos, perante a Constituição Federal”

 

Um dos principais argumentos utilizados contra a PEC/99 vem de pessoas que dizem ser esta proposta uma séria ameaça ao Estado Laico e à democracia brasileira. Isso não é verdade! Tal pensamento é um exagero e vem sendo fomentado principalmente por ativistas gays, feministas e outras minorias que procuram vergonhosamente impor sobre a nossa sociedade um estilo de vida autodestrutivo e nocivo para família.

 

O nosso país é laico e nada vai mudar isso.  Sabe-se que a laicidade existente aqui, bem como a liberdade religiosa desfrutada por todos os cidadãos brasileiros, são direitos individuais e constitui absolutamente cláusulas pétreas da Constituição Federal.

 

Alguns parecem não entender o que é um estado laico. Essas pessoas precisam compreender que um país Laico NÃO é um país Anti-religião ou Ateu, mas um país que permite aos seus cidadãos total liberdade de crenças e descrenças, com igualdade de direitos, sem interferência do estado. Desta forma, um país laico é aquele que não possui religião oficial nem dá privilégios para nenhuma religião, seita ou denominação. Assim, o Brasil é Laico e nunca Anti-religião.

 

Entendendo assim, a minha humilde opinião é de que a Proposta de Emenda Constitucional Nº 99 – PEC/99 não fere em nada a laicidade do nosso país. A mesma tem o singular objetivo apenas de acrescentar o inciso “X” no artigo 103 da CF, tornando as Associações Religiosas de grande representatividade nacional como, por exemplo: “CGADB - Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, CONAMAD - Convenção Nacional das Assembléias de Deus no Brasil Ministério Madureira, CNBB -Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, Convenção Batista Nacional, Colégio Episcopal da Igreja Metodista, etc”. aptas para propor junto ao Superior Tribunal Federal ações como: ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) e ADECON (Ação Declaratória de Constitucionalidade).

Nos incisos do artigo 103 da Constituição Federal contém uma lista de pessoas e instituições que possuem atualmente direito legal de propor ADIN e ADECON. São elas: o Presidente da República; a Mesa do Senado Federal; a Mesa da Câmara dos Deputados; a Mesa de Assembléia Legislativa ou da Câmara Legislativa do Distrito Federal; o Governador de Estado ou do Distrito Federal; o Procurador-Geral da República; o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil; partidos políticos com representação no Congresso Nacional e confederação sindical ou entidade de classe de âmbito nacional. Assim, o objetivo da PEC/99, caso seja aprovada, é acrescentar nesta mesma lista as Associações Religiosas com representação nacional. Nada mais justo.

A PEC/99 não foi proposta para misturar religião e estado. Se fosse assim, nenhuma daquelas outras pessoas ou entidades listadas no artigo 103 da CF poderiam estar lá, pois entendo que todas elas são formadas por uma grande maioria de pessoas com crenças religiosas. A própria realidade comprova que o ser humano é intrinsecamente religioso. Se analisarmos  profundamente, perceberemos que aquilo que uma pessoa crê ou não, irá ter um papel fundamental  nas suas decisões, sejam elas de ordem que for.

A PEC/99 não é uma agressão fundamentalista ao Estado Laico como estão dizendo e escrevendo alguns internautas por aí. Caso aconteça, a aprovação da PEC/99 será um ato democrático, pois as Associações Religiosas de âmbito nacional representam uma imensa parcela da nossa sociedade, abarcando muito mais pessoas do que o próprio Congresso Nacional e os partidos políticos juntos.

Portanto, sou a favor da PEC/99.

A PEC/99 pode ser baixada e lida na íntegra aqui.

Fonte
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=524259

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Lei federal reconhece Música Gospel como manifestação cultural


Agora é oficial! Depois de aprovada pelo Congresso Nacional, a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei 12.590/2012 que altera a Lei Rouanet, reconhecendo a música gospel como manifestação cultural.

De agora em diante a musica gospel é considerada como um gênero musical oficial em nosso país, assim como outros estilos e categorias de musicas em nosso país.

A principal vantagem é que essa lei permitirá aos cantores gospel e promotores de eventos da musica gospel receber os benefícios da Lei Rouanet, de incentivo à cultura, desde, é claro, que não seja promovido por igrejas.

Lei na íntegra:



A referida Lei foi publicada no Diário Oficial da União cuja página pode ser lida aqui

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Algumas palavras antes que finda o ano de 2011


Graça e Paz!

Queridos leitores, o ano de 2011 se finda e com ele o sentimento de mais uma etapa concluída pela graça de Deus. Espero que todos tenham conseguido usufruir de tudo aquilo que Deus tem oferecido ao seu povo.

Sei que as dificuldades que muitos enfrentaram neste ano foram duras e pesadas. Mas, o meu desejo é que todos vocês possam permanecer neste caminho trilhado até aqui.

Nunca desista!

Acredite, creia, pois Deus lhe dará a vitória.

Paulo disse que “em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados. Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos, 2 Coríntios 4.8,9.

Você não foi e não será destruído pelas intempéries desta vida.

Deus é contigo!

Por isso, busque sempre em Deus muita coragem para assumir e enfrentar as dificuldades do dia-a-dia, e também muita perseverança para nunca desistir dos seus objetivos de vida.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus, Filipenses 4:7”

Por fim, quero dizer que, se Deus me permitir, no próximo ano estarei com novos projetos e postagens para este blog.

Infelizmente, nos últimos meses deste ano não pude me dedicar ao Blog do Gleison Elias por causa de outras atividades e prioridades.

Espero me dedicar mais no próximo ano.

Por isso, conto com a paciência e a colaboração de todos vocês.

Obrigado por tudo.

Um forte abraço.

E um Feliz 2012!

 
Powered by Blogger